mar 25, 2016 Investimentos 0 comment

Passivos vs Ativos: A mágica de trocar despesas por receitas

“Cuide dos tostões, pois os milhões cuidam de si só” – Tio Patinhas.

Na vida, mesmo que sem notar, diversas de nossas decisões de consumo nos levam a assumir novas dívidas disfarçadas. Algumas delas realmente são necessárias, mas muitas outras poderiam ser sabiamente substituídas por investimentos em Real Estate geradores de renda passiva. Neste artigo vamos lhe dar um exemplo e te mostrar como é fácil ganhar mais ao invés de gastar mais. Lembramos que o objetivo deste artigo não é aconselhá-lo a fazer um investimento e sim lhe ensinar formas de fazer suas próprias avaliações para investir bem seu capital.

Passivos: Uma tentação

Audi A3 - RExperts2

Fui até uma concessionaria ver o novo Audi A3 2.0 turbo. Fantástico, um carrão que na crise atual está em promoção e sai no momento com desconto por R$ 129.900,00. Melhor ainda são as condições de pagamento em 24x sem juros com 60% de entrada! Tudo isso com uma parcela de R$ 2 mil que cabe no meu bolso. “Top hein!? Minha chance de sair de Audi zerinho”.

Nesse momento já me imaginei pegando a estrada acelerando esse Sedan de 0 a 100km/h em 6,9 segundos e trocando as 6 marchas com meu câmbio S Tronic. Meus amigos iam ficar maravilhados e pedir para dar uma volta na minha nova máquina de 220 cavalos de potência e com certeza esse seria o assunto na nossa próxima “pizzada” de domingo. Eu até poderia me vangloriar das ótimas condições em que fechei o negócio certo?

Mas foi aí que eu resolvi pensar nos meus gastos e quais seriam meus trade-offs com aquela compra.

Quanto sairia a “brincadeira” (compra do carro)?

Até ai tudo bem vai! Tenho dinheiro na poupança para pagar a entrada, as parcelas “cabem no meu bolso” e daqui 24 meses eu tenho um belíssimo carro quitado. Mas é só isso? Não! Ainda teria que gastar com as seguintes despesas anuais:

  • Seguro: R$ 5.846,00 (depende do perfil – este serve como exemplo)
  • IPVA: R$ 5.196,00
  • Licenciamento e DPVAT: R$ 390,00
  • Revisões: R$ 1.500,00
  • Lavagens, trocas de pneus e outras coisas menos relevantes: R$ 1000,00.

Tudo isso somado daria uma despesa anual de aproximadamente R$ 14 mil (R$ 1.160,00/mês)! Foi ai que eu vi que pelos próximos 24 meses eu teria um gasto total (parcelas + despesas) de R$ 3.400,00 por mês com o carro. Isso sem nem considerar a inflação. É aí que você precisa fazer o mesmo que eu. Refletir!

Como trocar essas despesas por receitas (a mágica)

Mágico - RExperts2

Foi depois desse sábio momento de reflexão que eu julguei melhor pensar no meu plano de longo prazo de me tornar financeiramente independente com 45 anos. Para isso eu precisaria “largar mão” de aumentar minhas despesas e sim pensar em aumentar minhas receitas.

Decidi então pegar aqueles quase R$ 80 mil de entrada (que eu tinha guardado na poupança), as parcelas mensais que ia despender durante dois anos e mais as despesas que eu incorreria e decidi investir tudo aquilo em imóveis.

O produto escolhido foram FIIs (Fundo de Investimento Imobiliário), que me permitiriam com um baixo capital, investir em imóveis de qualidade para renda. Esses produtos são muito interessantes para gerar renda e por isso escrevemos uma seção completa em nosso site sobre o que são FIIs, quais são os tipos de FIIs, como investir em FIIs e temos até um estudo de caso de investimento. Não deixe de ler clicando aqui (ou nos links anteriores).

Veja na tabela abaixo o que foi investido e os rendimentos gerados por esses investimentos:

Tabela Investimento - Rexperts*foi considerado reinvestimento dos rendimentos pagos à mesma taxa

Para os rendimentos da tabela acima foi utilizada rentabilidade de 29/02/2016 do Fundo de Investimento Imobiliário SP Downtown (SPTW11) que estava em 17,62% a.a. Com a crise atual, estes fundos estão apresentando rentabilidades incríveis ajustadas ao risco. Ainda devemos considerar o fato de haver isenção de Imposto de Renda para Pessoas Físicas que os tornam investimentos ainda melhores. (Valor da cota R$ 55,33 e dividendos mensais de R$ 0,8125 por cota: Yield Mensal = 1,47% e Yield Anual = 17,62% – leia mais sobre o cálculo do Yield clicando aqui).

Nota: O FII mencionado serve apenas como ilustração do conceito, não é uma recomendação de compra. Ganhar mais significa arriscar mais, e imóveis de renda sempre terão seus riscos como vacância e flutuação de preço de locação.

No total ao longo dos 24 meses seriam gastos com o carro pouco mais de R$ 160 mil. Se todos os meses, os valores não gastos forem investidos em FIIs como mencionado acima, eles estarão me gerando renda todo mês sem eu fazer nada! No gráfico abaixo colocamos uma comparação do valor acumulado de patrimônio versus gastos totais com o carro:

Gráfico Patrimônio RExperts

Mesmo sem considerar nenhuma valorização imobiliária (cotas à custo), você poderia acumular aproximadamente R$ 208 mil ao invés de gastar mais de R$ 160 mil com o carro! Claro que o carro ainda terá um valor residual para uma eventual venda e também existe o fato de que não possuir automóvel acarretaria em outros gastos com transporte mas de qualquer maneira é inegável que este investimento é mais vantajoso para quem quer construir patrimônio e renda passiva!

Note também que essa renda gerada ajudará no orçamento mensal a pagar despesas fixas (aluguel, condomínio, água, luz, telefone, uso de táxi e Uber, etc) e assim pode-se até poupar mais do salário ou mesmo aumentar a qualidade de vida, indo viajar mais, comendo em restaurantes melhores e talvez aí sim comprando um carro importado.

Pronto, você já sabe como é feita a mágica de trocar despesas por receitas e também pode começar a fazer o mesmo.

Da mesma forma com que nesse exemplo foi citada a comparação entre desistir de um passivo gerador de despesas (carro importado) por um investimento em FIIs, muitas outras ocasiões como essa acontecem em nossa vida.

  • Você não precisa deixar de ter carros, mas pode ter apenas um bom carro nacional, seguro para viajar aos finais de semana, novo ou mesmo procurar por um usado. Por que não?
  • Você pode ter um apartamento confortável para morar com sua família, mas talvez não precise exagerar no tamanho que vai gerar mais despesas com água, luz, empregada, sem considerar os custos de móveis e tudo mais.
  • Você pode comprar uma boa televisão para a sala, mas precisa ter o telão com sistema de som de cinema?

E ai por diante deve refletir ao realizar todas as suas compras.

Enfim, lembre de tentar refletir sobre as suas compras. Faça perguntas simples como:

  • Preciso mesmo disso?
  • Posso comprar algo mais simples (barato) que satisfaça minhas necessidades?
  • Essa compra vai gerar despesas (gastos ao longo do ano com parcelas ou manutenção)? Quanto vou gastar?
  • No que eu poderia investir essa quantia de dinheiro e quanto isso me renderia mensalmente?

Fazendo essa reflexão, garanto que você economizará muito ao longo dos anos e quanto menos perceber terá uma renda passiva que lhe permitirá curtir mais a vida mais cedo sem se preocupar com as finanças. Você poderá fazer o que gosta, presentear quem você ama, viajar com a família independentemente de crises…

Não queremos que você tenha uma vida onde fica economizando um cerveja com os amigos, um presente para os seus pais ou deixando de comprar um livro ou curso que melhoraria sua condição atual. As decisões como comprar um carro ou casa maior são muito mais venenosas para o planejamento de longo prazo do que pequenas despesas como essas.

Aprenda já a investir em FIIs como um profissional com nosso curso completo sobre o assunto.

Lease vs Own (Alugar ou Comprar?)

Existe um raciocínio que comprova matematicamente que para muitos tipos de ativos como residência e carros, é mais vantajoso alugar do que comprar. Com certeza isso é algo muito pessoal e que cada pessoa tem sua opinião a respeito. “Apesar de ser financeiramente melhor alugar um apartamento do que ser dono, prefiro ter o conforto de ser proprietário” ou “gosto de usar meu próprio carro do que andar de taxi todos os dias”. Leia nosso artigo sobre Lease vs Own que faz essa comparação no que diz respeito a imóveis clicando aqui.

Se gostou desse artigo compartilhe nas redes sociais e ajude mais pessoas a também pensarem assim. Comente aqui embaixo ou faça perguntas para podermos te ajudar ainda mais. Para continuar aprendendo com os artigos dos RExperts clique aqui.